Melhoria do processo de tratamento na ETA de Areias de Vilar


Tendo em vista o reforço da capacidade de pré-oxidação da ETA de Areias de Vilar, que atualmente se encontra no seu limite máximo, iniciou-se a empreitada que inclui a instalação de 2 novos geradores de ozono que vai permitir um aumento da capacidade de tratamento da ETA.
 
Assim, o Conselho de Administração da Águas do Norte, SA, aprovou a abertura do procedimento por concurso público para a celebração do contrato de empreitada designado como  «PRC_0140/2018_GAE-AA0390 – Empreitada de Melhora do processo de tratamento da ETA de Areias de Vilar, composto por dois lotes, tendo a mesma sido adjudicada por um valor de cerca de 465 mil euros.

Deverá referir-se que o processo de pré-oxidação permite a remoção de alguma cor, bem como a oxidação do ferro, manganês e compostos organoclorados presentes na água (p.e. hidrocarbonetos dissolvidos e detergentes). Permite, ainda, o controlo do cheiro e sabor, bem como a destruição de microalgas, desempenhando um papel importante da etapa de coagulação/floculação.

De realçar no entanto, que pelo facto de o ozono se decompor espontaneamente na água, não irá o mesmo produzir um efeito residual, sendo apenas utilizado como desinfetante primário. Desta forma, haverá ainda a necessidade de ser aplicado um segundo desinfetante para manter um efeito residual na rede de distribuição de água, papel que cabe ao conhecido cloro, garantindo-se assim a qualidade da água.

A intervenção em causa deverá irá iniciar-se a curto prazo, uma vez que aguarda a entrega  do equipamento principal – geradores de ozono e destruidor catalítico – por parte do fabricante, sendo a mesma cofinanciada em 50% pelo POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos – Eixo III, através da Operação POSEUR-03-2012-FC-001001 – Melhoria do Processo de Tratamento da ETA de Areias de Vilar (S.M.A.A.S.N. Portugal).

undefined