Águas do Norte reforça abastecimento no município de Valpaços


A Águas do Norte (AdNorte) iniciou, no passado dia 12 de agosto, o abastecimento a doze freguesias do município de Valpaços, por forma a reforçar o abastecimento de água à população.

No âmbito do sistema multimunicipal de abastecimento de água e de saneamento do Norte de Portugal, a Águas do Norte, em estreita colaboração com a Câmara Municipal de Valpaços, passou, a partir do dia 12 de agosto, a abastecer mais 12 freguesias deste município, através dos pontos de entrega localizados nas freguesias de Nozelos, Lebução e Fiães.


O subsistema de abastecimento de água do Arcossó, com origem de água na albufeira da barragem do Arcossó, serve parte dos concelhos de Chaves e Valpaços sendo constituído pela captação na albufeira da barragem do Arcossó, pela Estação de Tratamento de Água (ETA) de Arcossó, com uma capacidade para tratar cerca de 3 000 m3/ dia; por cerca de 20 km de condutas adutoras e elevatórias e por um Reservatório com cerca de 2 000 m3 de capacidade.

Esta intervenção constitui uma melhoria substancial na qualidade de vida da população de Valpaços dado que permitirá o fornecimento de água, em quantidade e qualidade, às freguesias de Alvarelhos, Barreiros, Bouçoãos, Ervões, Fiães, Friões, Lebução, Nozelos, Santa Valha, Santiago de Ribeira de Alhós, Sonim e Tinhela, abrangendo, desta forma, um total de cerca de 4.000 habitantes.

A AdNorte iniciou a atividade a 30 de junho de 2015 e, enquanto entidade gestora do sistema multimunicipal de abastecimento de água e de saneamento do Norte de Portugal, em “alta”, é responsável pela captação, tratamento e abastecimento de água para consumo público e pela recolha, tratamento e rejeição de efluentes domésticos, urbanos e industriais e de efluentes provenientes de fossas séticas.


Assume ainda a exploração e gestão do sistema de águas da região do Noroeste reunindo numa única entidade gestora, os serviços de abastecimento de água e de saneamento de águas residuais em “alta” (prestados aos Municípios) e em “baixa” (prestados aos utilizadores finais, os munícipes), de forma regular, contínua e eficiente.


Publicado a: 24 de Agosto de 2017