Glossário Ambiental


  • Abatimento - Redução do nível ou intensidade da poluição, ou respetiva eliminação.
  • Abiocenose - Todos os elementos não vivos de um ecossistema. Por exemplo: as características geológicas e climáticas.
  • Abiótico - (1) Condições físico-química do meio ambiente, como a luz, a temperatura, a água, o pH, a salinidade, as rochas, os minerais entre outros componentes.
  • (2) Caracterizado pela ausência de vida. Lugar ou processo sem seres vivos. (GOODLAND, 1975).
  • (3) Lugar ou processo sem seres vivos. Caracterizado pela ausência da vida. Que não tem ou não pertence à vida. Poderão igualmente ser fatores químicos ou físicos naturais. Os fatores químicos incluem elementos inorgânicos básicos, como cálcio (Ca), oxigénio (O), carbono (C), fósforo (P), magnésio (Mg), entre outros, e compostos, como a água (H2O), o dióxido de carbono (CO2), entre outros. Os fatores físicos incluem humidade, vento, corrente marinha, temperatura, pressão, luminosidade, energia, velocidade, estado energético, momento, massa, amplitude, frequência, entre outros.
  • Absorção - (1) Ato ou efeito de absorver. Ato de impregnar-se de um líquido, gás entre outros, por ação capilar, osmótica, química ou de solvente. Penetração de uma substância através das mucosas, ou da pele, ou da membrana celular, para o meio interno ou para o protoplasma.
  • (2) Processo físico no qual um material recolhido retém outro, com a formação de uma mistura. A absorção pode ser acompanhada de uma reação química.
  • (3) É a aquisição e retenção de uma substância no interior de uma outra.
  • Acidez - A concentração de iões de hidrogénio numa solução. Uma solução ácida tem uma concentração de iões de hidrogénio por mole superior a 10-7 ou, na escala de pH usada para medir a acidez, um pH inferior a 7.
  • Ácido - Característica da água ou do solo que tem uma concentração de substâncias ácidas capaz de diminuir o nível do pH a menos de 7.0.
  • Ácidos taninos - Compostos de origem vegetal de difícil decomposição utilizados para curtir as peles.
  • Açude - Obstáculo artificial à passagem de um curso de água.
  • Adaptação - Alterações na estrutura ou hábitos de um organismo, que o apoiam a adaptar-se ao habitat em que vive.
  • Adsorção - O anexar de moléculas de uma substância liquida ou gasosa à superfície de um sólido.
  • Abatimento -  Redução do nível ou intensidade da poluição, ou respetiva eliminação.
  • Abiocenose - Todos os elementos não vivos de um ecossistema. Por exemplo: as características geológicas e climáticas.
  • Bacia de retenção - Órgão das redes de drenagem destinado a regularizar os caudais afluentes, utilizado sobretudo em redes unitárias e pluviais, também designado por "reservatório de regularização"
  • Bacia hidrográfica - Área drenada por um rio e seus afluentes, que transportam para um ponto comum (a foz ou desembocadura) água e sedimentos. O mesmo que bacia de drenagem e bacia fluvial.
  • Bactérias - Organismos vivos constituídos por uma célula microscópica, desprovidos de membranas nucleares, que podem contribuir para o controlo da poluição através do metabolismo da matéria orgânica de esgotos, derrames de petróleo e outros poluentes. Contudo, as bactérias no solo, água ou ar podem igualmente causar problemas de saúde aos seres humanos, animais e plantas.
  • Bactérias Coliformes Fecais - Bactérias encontradas no aparelho intestinal dos mamíferos. A sua presença nas águas ou lamas é indicadora de poluição e de possível contaminação por agentes patogénicos.
  • Bainha da folha - Porção da folha que envolve mais ou menos longamente o caule.
  • Barra -  Banco de sedimentos, que pode ser de areia, cascalho, calhaus ou blocos, depositados no meio do leito do rio ou junto às margens, que limita a livre circulação da água.
  • Barragem - Construção elevada no leito de um curso de água, dotada de uma série de comportas e outros mecanismos de controlo, com o fim de assegurar a regulação do nível da água a montante, regular o caudal e/ou derivar caudais
  • Base - Substância com défice de iões hidrogénio (H+), que apresenta um pH superior a 7 (pH 7= pH neutro).
  • Biodegradável - Capaz de decomposição rápida, em condições naturais.
  • Biodiversidade - biota - Um termo vasto para descrever a variedade e variabilidade dos organismos vivos e dos complexos ecológicos em que ocorrem. A diversidade pode ser definida como o número de itens diferentes e a sua frequência relativa. Estes itens estão organizados a vários níveis, de ecossistemas completos a estruturas bioquímicas que são a base molecular da hereditariedade. Por essa razão, o termo engloba três níveis básicos de organização nos sistemas vivos: a genética, as espécies e os níveis de ecossistema. As espécies animais e vegetais são as unidades de diversidade biológica mais populares. Assim, a preocupação pública centrou-se na conservação da diversidade das espécies, o que levou a esforços no sentido de preservar as espécies ameaçadas e de definir áreas protegidas. Contudo, a atividade económica humana sustentada depende do entendimento, proteção e conservação da diversidade dos ecossistemas interativos do mundo inteiro, com os seus complexos sistemas de espécies e os seus grandes armazéns de informação genética.
  • Cabeceira -  Local onde se inicia o curso de água.
  • Cadeia alimentar -  Sequência de organismos através dos quais a energia é transferida porque se alimentam uns dos outros. Cada organismo serve-se do elemento inferior da sequência como fonte de alimento, resultando numa hierarquia ecológica dos organismos, organizada de acordo com quem se alimenta de quem.
  • Caldeira - Equipamento que serve para aquecer água por aplicação de uma fonte de calor exterior com o fim de produzir água quente ou vapor.
  • Calote polar - Revestimento, de gelo, das regiões polares de alguns planetas.
  • Camada de ozono - A camada superior de proteção da atmosfera terrestre, cerca de 24 km acima do solo, contendo ozono que absorve alguns dos raios ultravioletas provocados pelo sol, reduzindo assim o potencial perigo de radiação na superfície terrestre.
  • Canal (Leito): - Depressão escavada no solo onde escorrem as águas dos rios e torrentes, e para transportar a água dos rios a outras áreas sem água.
  • Capacidade de reabastecimento - A quantidade anual de água que pode ser retirada de uma fonte, ou abastecimento durante vários anos sem esgotar a capacidade dessa fonte de reabastecimento natural em anos de elevada precipitação.
  • Capacidade de reserva -  Capacidade extra das estações de tratamento de resíduos sólidos e de águas residuais, e dos esgotos intercetores para adaptar o aumento dos fluxos ao futuro crescimento da população.
  • Capítulo - Inflorescência globosa ou achatada, com flores reunidas sobre um recetáculo comum.
  • Captação de água -  Utilização de volumes de água, superficiais ou subterrâneas, por qualquer forma subtraídos ao meio hídrico, independentemente da finalidade a que se destinam.
  • O tipo de captação que se destina a abastecer um determinado núcleo populacional varia consoante os recursos existentes na zona, podem fundamentalmente ser subterrâneas ou superficiais. As primeiras são constituídas por "furos de captação" e podem atingir profundidades de várias centenas de metros depende da altura a que se encontra o lençol freático.
  • Decomposição - Decomposição da matéria por bactérias e fungos, com alteração da constituição química e da aparência física dos materiais.
  • Densidade de drenagem - Comprimento total dos cursos de água de uma bacia hidrográfica, dividido pela área da bacia.
  • Deposição - Depósito final ou destruição de resíduos tóxicos, radioativos ou outros; de pesticidas, ou outros químicos, excedentes ou banidos; de solos poluídos; de contentores contendo materiais perigosos originados por processos de remoção ou emissões acidentais. A deposição poderá ser concretizada através de aterros seguros aprovados por lei, represamento de superfícies, cultivo da terra, injeção profunda, descarga no mar ou incineração.
  • Deposição ácida - Fenómeno químico e atmosférico complexo, que ocorre quando as emissões de compostos de enxofre, de azoto e de outras substâncias, são transformadas por processos químicos na atmosfera, muitas vezes longe da fonte original de emissão, e depois depositadas na terra na forma húmida ou seca. As formas húmidas, conhecidas popularmente por "chuva ácida", podem apresentar-se na forma de chuva, neve ou neblina. As formas secas são gases ácidos ou partículas.
  • Depuração das emissões - Eliminação de todas as substâncias nocivas provenientes dos processos industriais com o objetivo de evitar ou reduzir a emissão de poluentes para o ambiente
  • Descarga - Fluxo da água superficiais num curso de água ou canal, ou transvaze de águas subterrâneas de um furo artesiano, vala ou nascente. Pode também aplicar-se à descarga de efluentes líquidos de uma instalação, ou de emissões químicas para a atmosfera causadas por mecanismos de ventilação.
  • Descarga contínua - Uma descarga regular para o meio, que ocorre sem interrupção, salvo quando é necessário proceder a trabalhos de manutenção ou a alterações no processo, entre outros.
  • Descarga de águas subterrâneas - Penetração de águas subterrâneas em águas costeiras, contaminadas por lixiviação de aterros sanitários, injeção profunda de resíduos perigosos e tanques sépticos.
  • Descontaminação - Remoção de substâncias prejudiciais tais como químicos tóxicos, bactérias nocivas e outros organismos ou material radioativo, de indivíduos, salas e equipamento em edifícios, sujeitos a exposição, ou do ambiente exterior.
  • Desenvolvimento - A utilização dos recursos físicos, financeiros e humanos no sentido de satisfazer as necessidades do ser humano, e que implica alterações na biosfera. O desenvolvimento refere-se não só ao crescimento da indústria, comércio e infraestruturas, mas também das condições sanitárias, educação, medicina, serviços de saúde, habitação, parques nacionais, instalações turísticas e recreativas.
  • Ecocentro -  São parques amplos, vedados e onde existem contentores de grande capacidade destinados a receber diferentes materiais para a sua valorização. Os Ecocentros recebem os mesmos materiais que o Ecoponto, mas recebem outros de maiores dimensões ou com características especiais.
  • Ecologia - O estudo dos organismos vivos e seu meio ambiente ou habitat, incluindo a relação entre eles, e entre eles e o seu ambiente.
  • Ecologia da paisagem - Estudo dos padrões de distribuição das comunidades e ecossistemas, dos processos ecológicos que influenciam esses padrões, e das alterações nos padrões e processos ao longo dos tempos.
  • Ecoponto - O Ecoponto é um conjunto de três contentores e outro mais pequeno, destinados a receber resíduos recicláveis de pequenas dimensões produzidos diariamente. Possuem cores distintas associadas ao tipo de material que deve ser depositado.
  • Ecosfera - Designa o conjunto de ecossistemas.
  • Ecossistema - O sistema interativo de uma comunidade biológica e o seu meio ambiente, formando um sinergia de atividades e funções, considerado como uma unidade. Existem inúmeros ecossistemas: marinho, água doce, terrestre, floresta e pradarias. A fronteira de um ecossistema pode ser selecionada arbitrariamente para servir a uma área de interesse ou estudo.
  • Ecossistema aquático - Todo o ambiente natural constituído 100% por água.
  • Ecossistema costeiro - Caracteriza a fronteira entre a terra e o mar.
  • Ecossistema estuarino - Os ecossistemas estuarinos são as zonas onde o rio encontra o mar e a água fica salobra, menos salgada que a água do mar.
  • Ecossistema ribeirinho - São ecossistemas que se estabelecem em torno de um curso de água doce corrente em constante movimento de montante para jusante.
  • Fator abiótico - Na parte abiótica ou biótopo são os fatores do meio atuam sobre os seres vivos e sofrem a influência destes. O termo biótopo (do grego βιος - bios = vida + τόπoς = lugar, ou seja, lugar onde se encontra vida), no exemplo duma floresta é a área que contém um tipo de solo (com quantidades típicas de minerais e água) e a atmosfera (oxigénio e outros gases, humidade, temperatura, pH, luz, entre outros).
  • Fator biótico - Biótica ou biocenose é o conjunto de seres vivos que interagem entre si num determinado local. O termo biocenose (do grego bios, vida, e koinos, comum, público) foi criado pelo zoólogo alemão K.A. Möbius, em 1877, para ressaltar a relação de vida em comum dos seres que habitam numa determinada região. A biocenose de uma floresta, por exemplo, compõe-se de populações de arbustos, árvores, pássaros, formigas, microorganismos, entre outros, que convivem e se inter-relacionam.
  • Fator ecológico - Conjunto dos fatores bióticos e abióticos. Também se designa por fator ambiental.
  • Fator limitante - Condição cuja ausência ou excesso de concentração é incompatível com as necessidades ou tolerância de uma espécie ou população, podendo vir a ter uma influência negativa na sua capacidade de sobrevivência.
  • Fauna - Um termo geral que se refere à vida animal de uma área ou região.
  • Fertilizante - Um químico aplicado antes da plantação para proteger as sementes e pequenas plantas das doenças ou insetos.
  • Filtração - Um processo de tratamento, sob a vigilância de operadores qualificados, para a remoção de matéria sólida (partículas) das águas através de meios porosos, como a areia, ou de filtros artificiais; usada frequentemente para a remoção de partículas que contêm agentes patogénicos.
  • Fiscalização da água - Conjunto de ações realizadas com carácter sistemático pela entidade que intervém no processo de licenciamento das utilizações da água, com o objetivo de aferir o cumprimento das disposições legais e especificações técnicas, defender a saúde pública e proteger o ambiente.
  • Fitoplâncton - A parte da comunidade de plâncton constituída por pequenas plantas, como as algas e as diatomáceas.
  • Floculação - Processo por meio do qual os sólidos contidos na água ou esgotos se aglutinam, em resultado de uma ação química ou biológica, para que possam ser separados da água ou esgotos.
  • Gases com efeito de estufa (GEE) - São os principais responsáveis pelo chamado efeito de estufa. Entre os vários gases que constituem os GEE, podemos encontrar o dióxido de carbono (CO2), o óxido nitroso (N2O), ou o metano (CH4).
  • Gases da Combustão - O ar que sai de uma chaminé, libertado da combustão numa fornalha. Pode incluir óxidos de azoto, óxidos de carbono, vapor de água, óxido de enxofre, partículas e poluentes químicos.
  • Gestão Ambiental - Visa a proteção do ambiente no sentido mais lato, envolvendo a identificação de objetivos, a adoção de medidas mitigadoras adequadas, a proteção de ecossistemas, a melhoria da qualidade de vida para as populações afetadas e a diminuição dos custos ambientais
  • Gestão dos resíduos sólidos -  A utilização de várias práticas para tratar os resíduos sólidos municipais. Pode incluir redução na fonte, reciclagem, incineração e aterros.
  • Gestão integrada de resíduos - Tratamento supervisionado de resíduos desde a fonte, passando pelo processo de recuperação até à sua libertação.
  • Godo - Seixo redondo, rolado pelas águas.
  • Gravilha - Agregado granulado com dimensão transversal compreendida entre 5 e 15 milímetros.
  • Habitat - 1. Tudo o que coletivamente constitui o lugar e o meio nos quais vive um organismo, espécie ou comunidade. O habitat inclui fctores físicos - solo, luz, temperatura, humidade e outros fatores abióticos; e fatores biológicos que dependem das atividades dos indivíduos e comunidades (tais como a existência de alimento ou organismos predadores). O termo pode empregar-se para definir o meio a vários níveis - do habitat marinho, que engloba os oceanos, ao micro-habitat de um folículo piloso.2. Ambiente que oferece um conjunto de condições favoráveis para o desenvolvimento, a sobrevivência e a reprodução de determinados organismos. Os ecossistemas ou parte deles, nos quais vive um determinado organismo ou uma população.
  • Habitat ripícola - Áreas adjacentes a rios e ribeiros com elevada densidade, diversidade e produtividade de espécies de plantas e animais relativas às terras próximas.
  • Herbicida - Um pesticida químico destinado a destruir as plantas, ervas ou relvas.
  • Herbívoro - Um animal que se alimenta de vegetais.
  • Hidrocarbonetos - Compostos orgânicos constituídos inteiramente por carbono e hidrogénio. Dois exemplos de hidocarbonetos são o gás metano e o octano.
  • Hidrocarbonetos Clorados - Neste grupo de compostos inclui-se a categoria de inseticidas persistentes, de espetro largo, que se mantêm no ambiente e se vão acumulando na cadeia alimentar. Entre eles o DDT, a aldrina, a dieldrina, o heptacloro, clordano, lindano, endrina, mirex, hexacloreto e toxafeno. Outro exemplo é o TCE, usado como um solvente industrial.
  • Hidrófilo - Que tem uma grande afinidade com a água.
  • Hidrófita - Planta que cresce, parcial ou totalmente submergida ou que requer uma grande quantidade de humidade.
  • Hidrofóbico - Que tem uma forte aversão à água.
  • Hidrogénio - Elemento químico com o número atómico 1 e símbolo H, gasoso, incolor e inodoro, que entra na formação da água e de muitos outros compostos e é o átomo mais simples que existe, com um eletrão a mover-se em torno de um protão
  • Impacte Ambiental (IA) - Este conceito refere-se a qualquer modificação das condições ambientais, adversas ou benéficas, provocadas ou induzidas pela ação ou conjunto de ações em causa. Um impacte ambiental pode ser classificado como primário ou secundário - categorias a ter em conta na fase de análise do impacte, pois mostram-se relevantes no estudo de alternativas e formas de minimizar impactes adversos. Os “impactes primários” são aqueles que podem ser atribuídos diretamente à ação proposta. Os “impactes secundários” são os indiretos, ou os que introduzem alterações, e normalmente incluem os investimentos associados e as alterações do modelo das atividades sociais e económicas passíveis de ser estimuladas ou induzidas pela ação proposta. Os impactes ambientais a ser considerados ao se proceder a um estudo de impacte ambiental devem incluir: controlo da qualidade do ar e da poluição atmosférica; alterações meteorológicas; desenvolvimento, conservação, produção e transmissão de energia; materiais tóxicos; pesticidas e herbicidas; locais arqueológicos; planícies de inundação e bacias hidrográficas; regeneração de terras de minério; parques, florestas e atividades recreativas ao ar livre; vida vegetal e de solo, sedimentação, erosão e condições hidrológicas; controlo e eliminação do ruído; contaminação química de produtos alimentares; aditivos alimentares e higiene alimentar; contaminação microbiológica; planeamento e congestionamento urbanístico; controlo de roedores; controlo da qualidade e poluição da água; poluição marinha; regulação de rios e canais; e preservação da vida selvagem.
  • Impacte ecológico - O efeito de uma atividade artificial ou natural nos organismos vivos e seu meio abiótico.
  • Impactes na qualidade da água devido a drenagem -  Os impactes adversos na qualidade da água causados pela operação de dragagem são influenciados por vários fatores: os tipos de solo predominantes, a dimensão da atividade agrícola, industrial e urbana, a quantidade de material envolvida, a natureza do aterro, e o equipamento selecionado para a remoção, transporte e deposição do material dragado. No processo de escavação, os impactes na qualidade da água são de curta duração e incluem turvação, suspensão de materiais contaminados na coluna de água, depleção do oxigénio dissolvido, emissão de nutrientes e outros materiais dos sedimentos, e espuma. Durante o transporte dos materiais dragados, o manuseamento ou a má manutenção do equipamento pode produzir impactes na qualidade da água muito semelhantes aos produzidos aquando da escavação.
  • Impermeável - Dificilmente penetrável. A propriedade de um material ou solo que não permite, ou dificulta, a passagem ou movimento de água.
  • Incineração - Tecnologia de tratamento de resíduos que implica a destruição desses resíduos por combustão controlada a altas temperaturas - por exemplo, a combustão de lamas para a remoção da água, e redução dos resíduos remanescentes a uma cinza segura, não inflamável, que pode ser depositada com segurança na terra, em algumas águas ou em locais subterrâneos.
  • Incineradora – Método utilizado para a combustão controlada de resíduos.
  • Incolor - Sem cor.
  • Indicador ambiental - Uma medida, estatística ou valor, que fornece uma medida aproximada ou comprovação dos efeitos dos programas de gestão ambiental, ou do estado ou condição do ambiente.
  • Indicador de exposição - Uma característica do ambiente medida a fim de se comprovar a ocorrência ou dimensão da exposição de um indicador de reação a uma pressão química ou biológica.
  • Indicador de habitat - Característica física do ambiente medida na ausência de poluição, para identificar as condições necessárias à sobrevivência de um organismo, população ou comunidade, por exemplo, a salinidade das águas de estuário, ou o tipo de substrato em cursos de água ou lagos.
  • Jusante -  O mesmo que foz. Parte do curso de água oposta à parte montante.
  • Justiça Ambiental - Tratamento justo para todas as raças, culturas, rendimentos, e níveis culturais respeitando o desenvolvimento, implantação e cumprimento das leis, diretivas e políticas ambientais. Tratamento justo implica que nenhuma população de pessoas deve ser forçada a suportar uma parte desproporcionada de impactos ambientais negativos como a poluição, ou de perigos ambientais, apenas pela ausência de uma política ou economia fortes.
  • KARST - Uma formação geológica de depósitos irregulares de pedra calcária em bacias hidrográficas, correntes subterrâneas e cavernas.
  • Lagoa - Uma lagoa artificial, com pouca profundidade, em que a luz solar, a ação bacteriológica e o oxigénio, trabalham para depurar as águas residuais; usada também para o armazenamento de águas residuais ou de resíduos nucleares. Refere-se ainda à massa de água de pouca profundidade, muitas vezes separada do mar por recifes de corais ou barreiras de areia.
  • Lagoa de arejamento - Um terreno ou lagoa artificial de tratamento, que acelera o processo natural de decomposição biológica de resíduos orgânicos, estimulando o crescimento e a atividade de bactérias que decompõem esses resíduos orgânicos.
  • Lagos eutróficos -  Massas de água turvas e pouco profundas, com uma concentração de nutrientes vegetais que provoca a produção excessiva de algas.
  • Lagos oligotróficos - Lagos profundos, límpidos, com poucos nutrientes, baixa percentagem de matéria orgânica e elevada concentração de oxigénio dissolvido.
  • Lamas -  Resíduos semissólidos de processos de tratamento de ar ou de água; podem ser resíduos perigosos.
  • Lamas ativadas -  Produto resultante da mistura do efluente primário com lamas saturadas de bactérias. A mistura daí resultante é depois agitada e arejada para promover o tratamento biológico, acelerando a decomposição de matéria orgânica num esgoto não tratado submetido ao tratamento secundário.
  • Larva -  Fase inicial da metamorfose entre o ovo e a fase adulta.
  • Latência -  Tempo da primeira exposição de um químico até ao aparecimento de um efeito tóxico.
  • Leito -  Canal natural de um rio por onde se processa o escoamento fluvial.
  • Leito de cheia -  Área ribeirinha dos fundos de vale ocupada pelas cheias. O mesmo que leito de inundação.
  • Macrófitas - Plantas que necessitam de elevadas quantidades de humidade, vivendo habitualmente imersas nos cursos de água.
  • Macroinvertebrados - São os invertebrados aquáticos visíveis a olho nu ou com ajuda de uma lupa. São os vermes, os moluscos, os crustáceos e as larvas e adultos de insetos, entre outros.
  • Mamífero - Classe de vertebrados superiores, homotérmicos, que se caracterizam essencialmente por terem mamas, coração com quatro cavidades, respiração pulmonar, o corpo mais ou menos revestido de pêlo, e que, normalmente, se alimentam de leite nas primeiras idades.
  • Mar - 1. Grande massa e extensão de água salgada que cobre a maior parte (73%) da superfície da Terra; 2. Porção definida dessa extensão, com predomínio de plataforma continental, entre a costa e ilhas, entre massas continentais muito próximas ou encravada numa só massa continental.
  • Maré vermelha -  Proliferação de um plâncton marinho tóxico e frequentemente fatal aos peixes, talvez estimulado pela adição de nutrientes. Uma maré pode ser vermelha, verde ou castanha, dependendo da coloração do plâncton.
  • Margem (de um curso de água) -  Orla de um curso de água; a margem localizada à esquerda do rio quando nos colocamos no sentido de jusante é a margem esquerda.
  • Matéria orgânica -  Resíduos carbonados contidos em matéria animal e vegetal, com origem em fontes domésticas e industriais.
  • Material de cobertura -  Terra usada para cobrir os resíduos sólidos compactados, num aterro sanitário.
  • Meandro -  Troço curvo de um curso de água sinuoso, consistindo em duas voltas consecutivas, uma na direção dos ponteiros do relógio e a outra no sentido inverso.
  • Medição a vau -  Medição de caudal realizada por um observador que atravessa o curso de água a pé medindo as profundidades e velocidades.
  • Não potável -  Água que não é segura, ou é desagradável ao paladar, porque contém poluição condenável, contaminação, minerais ou agentes infeciosos.
  • Nascente -  Local de onde a água emerge naturalmente, de uma rocha ou do solo, para a superfície topográfica ou para uma massa de água superficial (rio ou lago).
  • Natureza - 1. Mundo exterior ao homem;
  • 2. Sistema das leis que regem e explicam o conjunto do mundo exterior;
  • 3. Conjunto de todos os seres, animados ou não, que constituem o Universo.
  • Necrose - Morte de plantas, de células animais ou de tecidos. Nas plantas, a necrose pode provocar a descoloração de hastes ou folhas, ou matar totalmente a planta. Nos animais, a morte localizada do tecido resulta no desenvolvimento de uma lesão, caracterizada por inflamação e acumulação de pus - uma ferida com pústula.
  • Neutralização -  Decréscimo da acidez ou alcalinidade de uma substância pela adição, respetivamente, de materiais alcalinos e ácidos.
  • Nevoeiro fotoquímico - Poluição atmosférica, causada pelas reações químicas de vários poluentes emitidos de diversas fontes.
  • Nicho - Em ecologia, um termo que inclui tanto o habitat como o papel de um organismo no seio de um ecossistema. O papel ou estatuto funcional de um organismo inclui as atividades do mesmo e as suas relações com outros organismos.
  • Nitrato (NO3) -  Um composto químico com a fórmula NO3-. Os sais de nitrato são usados como fertilizantes, fornecendo nitrogénio às plantas. O nitrato introduz-se nas fontes de abastecimento de água através de sistemas sépticos, cercas de pastagem, fertilizantes agrícolas, adubos, águas residuais industriais, aterros sanitários e lixeiras. A sua adição às águas superficiais pode conduzir a um crescimento excessivo de plantas aquáticas. Concentrações elevadas de nitrato nas águas profundas podem provocar a Metemoglobinemia nas crianças.
  • Nitrificação - Processo pelo qual o amoníaco (NH4+) é oxidado em nitrito (NO2) e depois em nitrato (NO3-), por bactérias no solo ou na água, ou em consequência de reações químicas.
  • Nitrito (NO2) - Uma molécula de azoto oxidada, com a fórmula NO2-. O nitrito pode formar-se a partir do nitrato (NO3-) por ação microbiótica no solo, água, ou aparelho digestivo humano. Níveis excessivos de nitrito na água de poços rurais, provocados por fertilizantes, conduziram a casos de Metemoglobinemia, geralmente nas crianças. Os sais de óxido nitroso, como o nitrito de sódio, são usados na conservação de alimentos e, quando adicionados a bacon, salchichas, fiambre, e outros alimentos, podem reagir com as aminas da dieta humana (compostos encontrados em cereais, peixe, queijo, cerveja, e outros) dando origem a nitrosaminas cancerígenas. Contudo, relativamente aos nitritos formados através do metabolismo normal do corpo e através da ingestão de nitratos naturais (contidos em muitos vegetais), os conservantes de nitrato não apresentam grande perigo para a saúde.
  • Observação geomorfológica - Medição ou avaliação direta de um ou mais elementos geomorfológicos, como o leito ordinário, as barras, as praias fluviais, entre outras.
  • Observação hidrológica - Medição ou avaliação direta de uma ou mais variáveis hidrológicas, como o nível, o caudal, a temperatura da água, entre outras.
  • Oceano - 1. Cada uma das três grandes extensões de água que separam os continentes (Atlântico, Índico e Pacífico);
  • 2. Parte dessa mesma extensão de água, caracterizada por ficar entre massas continentais muito afastadas, com comunicação ampla com os outros oceanos, e por ter plataforma continental apenas em 10% a 15% da sua superfície.
  • Ofídio - Réptil sem patas de corpo longo e estreito coberto de escamas. As cobras e serpentes.
  • Oligotrófico - Meio que apresenta uma concentração de nutrientes muito baixa, que limita o crescimento das comunidades vegetais.
  • Opacidade - A quantidade de luz obscurecida pela poluição atmosférica; o vidro limpo de uma janela tem zero opacidade; uma parede de tijolos é 100% opaca. A opacidade é indicadora de alterações no desempenho de sistemas de controlo de partículas.
  • Operação e manutenção - Ações levadas a cabo após a construção de estações de tratamento de águas residuais, de modo a assegurar que as mesmas sejam manuseadas e mantidas corretamente, a fim de se atingirem os níveis de eficiência exigidos por lei e de se cumprirem as limitações prescritas de efluentes.
  • Orgânico - Relacionado ou derivado de organismos vivos. Em química, qualquer composto contendo carbono.
  • Organismos coliformes - Microorganismos encontrados no aparelho intestinal do ser humano e dos animais. A sua presença na água indica poluição fecal e contaminação potencialmente prejudicial, por parte de agentes patogénicos.
  • Organismos facultativos - Organismos que utilizam preferencialmente o oxigénio molecular para respirar sempre que este esteja disponível, vivendo em condições aeróbias. Caso contrário procuram outros processos para obtenção de energia e realização da síntese (condições anaeróbias).
  • Padrões de qualidade do ar - A concentração de poluentes, determinada por lei, que não pode ser excedida num dado período de tempo, numa área definida.
  • Paisagem - Os traços, características e estrutura de uma área geográfica específica, incluindo a sua composição biológica, ambiente físico e características antropogenéticas e sociais. Uma área onde os ecossistemas interativos se agrupam e repetem de forma similar.
  • Panícula - Cacho de flores, composto, com formato cónico.
  • Pântano - 1. Um tipo de zona húmida que não acumula grande quantidade de depósitos de turfa, e onde domina a vegetação herbácea. Os pântanos podem ser de água doce ou salgada, de marés ou sem marés. 2.Terreno baixo inundado na estação das chuvas e geralmente húmido em qualquer época. O mesmo que paúl.
  • Parâmetro - Uma propriedade variável e medível, cujo valor determina as características de um sistema; como por exemplo, temperatura, pressão e densidade são parâmetros da atmosfera.
  • Parâmetros da água - Conjunto de indicadores numéricos utilizados para aferir a qualidade de uma água, ou para determinar a tipologia de uma água.
  • Parâmetros organolépticos - Indicadores gerais da qualidade da água: sabor, cheiro e cor, aos quais os consumidores são muito sensíveis.
  • Paraquat - Um herbicida utilizado para destruir vários tipos de colheitas, incluindo marijuana.
  • Parasita - Animal ou planta que, associado com outro ser vivo, o prejudica de qualquer modo.
  • Paredão - Muro construído para confinar cursos de água, como medida de prevenção contra inundações.
  • Qualidade da água - Propriedades físicas, químicas, biológicas e organolépticas da água.
  • Quelónio - Réptil que apresenta o corpo protegido por uma única carapaça dura. Tartarugas e cágados.
  • Químico tóxico - Qualquer químico catalogado como químico tóxico e prejudicial.
  • Químicos / Compostos orgânicos - Substâncias produzidas por plantas ou animais, contendo sobretudo carbono, hidrogénio, azoto, e oxigénio.
  • Químicos orgânicos sintéticos voláteis - Químicos que tendem a volatizar-se ou a evaporar.
  • Raios ultravioleta - Radiação do sol que pode ser útil ou potencialmente prejudicial. Os raios UV de uma parte de um espectro (UV-A) aumentam a vida das plantas e são úteis em alguns processos de medicina ou medicina dentária; os raios UV de outras partes do espectro (UV-B) podem causar cancro da pele ou outros danos na epiderme. A camada de ozono na atmosfera protege em parte a superfície terrestre dos raios ultravioleta.
  • Rasp - Uma máquina que transforma resíduos em material utilizável e ajuda a impedir os odores.
  • Reação à dose - Reação de um organismo a uma substância tóxica, dependendo da quantidade de exposição a essa substância. Por exemplo, uma pequena dose de monóxido de carbono pode provocar sonolência; uma dose elevada pode ser fatal.
  • Reação controlada - Uma reação química sob condições de pressão e temperatura mantidas dentro dos limites de segurança, a fim de se produzir o produto ou processo desejado.
  • Rearejamento - Introdução de ar nas camadas mais baixas de um reservatório. À medida que as bolhas de ar se formam e sobem pela água, o oxigénio do ar dissolve-se na mesma e reabastece o oxigénio dissolvido. O aumento das bolhas também causa a subida das águas mais profundas para a superfície onde recebem oxigénio da atmosfera.
  • Recarbonização - Processo no qual o dióxido de carbono é bombeado para a água sendo tratado para baixar o pH.
  • Recarga - O processo pelo qual é acrescentada água a uma zona de saturação, normalmente por percolação da superfície do solo, ou seja, a recarga de um aquífero.
  • Reciclagem - A reciclagem é uma forma de dar valor aos resíduos, na qual se recuperam diferentes materiais que, aparentemente, já não possuem valor, mas que podem ser integrados noutros processos de fabrico, dando origem a novos produtos ou a produtos idênticos aos iniciais.
  • Recolha de água - A quantidade de água (expressa como caudal ou quantidade total por ano) que pode ser recolhida para uma dada utilização a partir de fontes de água de superfície ou de água subterrânea.
  • Recuperação ambiental - Conjunto de intervenções que têm por objetivo devolver ao rio as condições ecológicas iniciais ou melhorar a sua qualidade ambiental.
  • Sais - Minerais que a água recolhe quando passam na atmosfera, no solo ou à superfície ou de casas e indústria.
  • Sanções - Ações tomadas pelo governo caso o planeamento ou implementação de um projeto de melhoria fracasse. Nestas ações podem ser incluídas a retenção de fundos e a suspensão da construção de novas fontes de potencial poluição.
  • Sapal - Terreno alagadiço; brejo; paúl.
  • Saprófitas - Organismos que vivem em matéria orgânica decomposta ou em desintegração que ajudam a decomposição natural de matéria orgânica na água.
  • Saturação - A condição de um líquido (água) quando recebe a quantidade máxima possível de uma dada substância a uma dada temperatura e pressão.
  • Saúde - Entende-se por saúde o estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença ou enfermidade.
  • Seca hidrológica - Período de tempo excecionalmente seco, suficientemente prolongado para provocar uma considerável diminuição das reservas hídricas, como a redução significativa do caudal dos rios, do nível dos reservatórios e/ou a descida dos níveis de água no solo e nos aquíferos
  • Secção de medição - Secção transversal de um canal natural ou artificial no qual se realizam medições de velocidade e profundidade.
  • Secção transversal (de um curso de água) - Secção que é perpendicular à direção principal do escoamento.
  • Sedimentação - 1. Deposição dos sólidos das águas residuais durante o tratamento devido à gravidade.
  • 2. Acumulação progressiva dos materiais transportados no leito do rio.
  • Talvegue - Linha que percorre a parte mais funda do leito ordinário de um curso de água.
  • Tanque de arejamento - Uma câmara usada para injetar ar na água.
  • Tanque de armazenamento de água - Uma represa para resíduos líquidos concebida para que a água possua um nível de tratamento bioquímico.
  • Tanque de armazenamento subterrâneo - Um tanque parcialmente subterrâneo e concebido para conter gasolina ou outros produtos petrolíferos ou químicos.
  • Tanque de arrefecimento - Um tanque de água utilizado para arrefecer os resíduos de incineradoras, ou materiais a elevada temperatura, durante os processos industriais.
  • Tanque de fixação - Uma área de fixação de águas residuais, onde as partículas mais pesadas se depositam no fundo para serem removidas e controladas.
  • Tanques de sedimentação - Tanques de águas residuais nos quais os resíduos flutuantes são retirados e os resíduos sólidos fixos são removidos para controlo.
  • Taxa de descarga - Uma das diretivas para a conceção dos tanques de sedimentação e clarificadores das estações de tratamento; usada pelos operadores dessas estações para determinar se os tanques e clarificadores estão sob ou sobrecarregados.
  • Taxa de infiltração - A quantidade de água que se introduz no solo, num dado período de tempo.
  • Taxa de participação - Parte da população que participa num programa de reciclagem.
  • Umbela - Inflorescência agrupada, com diversos ramos (raios) que partem todos do mesmo ponto do caule e que suportam as flores na extremidade.
  • URE - Sigla para utilização racional de energia.
  • Uso consumptivo - Água retirada dos sistemas de abastecimentos disponíveis, sem retorno para um sistema de recursos aquíferos (uso em sectores como a indústria, agricultura, e indústria alimentar).
  • Uso restrito - Um pesticida pode ser classificado para ter uma utilização restrita se exigir um tratamento especial devido à sua toxicidade, e se assim for, pode ser aplicado apenas por pessoas treinadas e por aqueles que estão sob a sua supervisão direta.
  • Usufruto de Água - Direito do proprietário de uma terra a determinadas utilizações da água, ou à vedação da sua propriedade, incluindo o direito a impedir a má utilização de águas do rio fora das suas terras. Geralmente um assunto que pertence ao direito.
  • Vala - Canal artificial de pequena dimensão escavado na terra, utilizado para conduzir a água.
  • Vale - Forma de relevo, normalmente de perfil transversal em V, devida à ação erosiva dos rios. É formado por duas vertentes e pelo fundo de vale.
  • Valor limite - A dose mais baixa de um químico na qual um efeito medível específico é observado e abaixo do qual não é observado.
  • Variação - Permissão governamental para protelar ou abrir uma exceção à aplicação de uma dada lei, decreto ou regulamentação.
  • Vetor - 1. Um organismo, frequentemente um inseto ou roedor, que transporta doenças.
  • 2. Plasmídeos, vírus ou bactérias utilizados para transportar genes para células hospedeiras. Um gene é colocado no vetor; e o vetor "infeta" a bactéria.
  • Vegetação ripícola - Vegetação das margens.
  • Vertente - Superfície inclinada que liga o interflúvio ao fundo de vale.
  • Vida sustentável - É um estilo de vida que harmoniza as ecologias humana e ambiental, através de tecnologias adequadas, de uma economia cooperativa e de engenho individual. É um estilo de vida deliberado que se caracteriza pela responsabilidade pessoal, autoconfiança, sentido de serviço, e ciosa da vida espiritual. Além disso, a vida sustentável é uma ética de administração para o ambiente e a economia em que as necessidades de hoje são condicionadas pelas necessidades das gerações futuras da Terra.
  • Violações significativas - Transgressões efetuadas por descargas com uma magnitude ou duração suficientes para serem consideradas uma prioridade de regulamentação.
  • Vírus - Agente (microorganismo) infecioso de muitas doenças, por vezes tão pequeno que pode atravessar os poros de filtros (vírus filtrante, ultravírus, entre outros.
  • Xenobiota - Qualquer biótopo fora do seu habitat normal; um químico estranho a um sistema biológico.
  • Yellow-boy - Óxido de ferro floculado (grupos de sólidos nos resíduos ou água); normalmente observado como depósitos laranja-amarelo na superfície dos caudais com excesso de ferro.
  • Zona costeira - Terrenos e águas adjacentes à costa, que influenciam a utilização do mar e sua ecologia, ou cuja utilização e ecologia são afetadas pelo mar.
  • Zona de arejamento - O solo seco ou rochas localizado entre a superfície e o topo do lençol de água.
  • Zona insaturada - A área acima do lençol freático onde os poros do solo não estão completamente saturados, apesar de haver água presente.
  • Zona litoral - Porção de uma massa de água doce, que se estende da linha costeira até ao limite de ocupação das plantas com raiz. A faixa de terra paralela à linha costeira entre os níveis alto e baixo da água do mar.
  • Zona saturada - A área abaixo do lençol freático onde todos os espaços abertos estão preenchidos por água.
  • Zona vulnerável - Uma área na qual a concentração de um químico transportado pelo vento pode atingir níveis preocupantes.
  • Zooplanctôn - Pequenos animais aquáticos que servem de alimento aos peixes.